Júnior Negão

Tudo bem, não somos os únicos a jogar futebol de areia, mas.. somos sim os melhores do mundo. Além de considerados os melhores com a bola no pé nos gramados e nos ginásios (futsal), os brasileiros também batem muito bem uma bolinha nas areias das muitas praias existentes em nosso litoral.
E o futebol de areia é bem isso mesmo – uma mistura de futebol de campo com o futsal.

Algumas regras de um, outras regras do outro e ... nasceu o futebol de areia. Grande parte do sucesso alcançado pelo esporte deve-se às suas peculiaridades. Talvez a mais importante delas seja o “ambiente propício”. O futebol de areia é praticado ao ar livre, proporcionando um contato com o mar e belas paisagens. Normalmente praticado pelos amadores nos finais de tarde, o esporte também serve para aliviar o stress depois de um dia de trabalho.


 

Quem gosta de futebol, gosta mesmo é de gols. As dimensões do campo e a sua superfície irregular em função da areia, proporcionam as condições ideais para que saiam muitos gols por partida, além de dribles estonteantes e muitas bicicletas. Nos jogos oficiais, a média de gols fica em torno de 8 por partida. Outro fator que alavancou o futebol de areia foi a transmissão dos jogos pela televisão. A partida, dividida em 3 tempos de 12 minutos (leia mais sobre o regulamento do futebol de areia), somados aos intervalos, facilita a programação da TV, que pode exibir um jogo inteiro sem atrapalhar o restante de sua agenda diária. 

 História O futebol de areia... aquele praticado nas praias brasileiras, existe desde que o homem descobriu o prazer de jogar bola. Mas o futebol de areia organizado... aquele que é praticado por atletas até mesmo profissionais, teve o seu grande momento em 1993, com a realização do primeiro campeonato profissional disputado nas areias de Miami Beach, nos Estados Unidos. Participaram desse primeiro evento as equipes dos EUA, Itália, Brasil e Argentina e os brasileiros saíram vencedores.                                                                                                                      Bolamar Aqui no Brasil, um famoso torneio – Bolamar – já vinha sendo disputado desde 1989. Ronaldinho Gaúcho, hoje um dos grandes craques do Flamengo e um dos melhores jogadores de futebol do mundo, disputou o tradicional Bolamar. Em 1994 aconteceu a primeira transmissão de um torneio de futebol de areia pela televisão. O I Mundialito de Beach Soccer aconteceu nas areias de Copacabana, em abril daquele ano. O Brasil sagrou-se campeão, seguido da Itália, Estados Unidos e Argentina.


 

Pronto, a partir de então o publico brasileiro se apaixonou por mais esse novo esporte. Mas parece que não foram apenas os brasileiros que se encantaram com o futebol de areia. Logo em seguida foi criada a Pro Beach Soccer, entidade que realizou nada menos do que 60 jogos em dois anos, em eventos disputados na América do Norte, Ásia, Europa e América do Sul. Logo em seguida, em 1996, foi criada a Euroliga, que hoje conta com a participação de 19 países e que realiza a Liga Européia de Futebol de Areia. Ao longo do verão europeu são disputados vários torneios cujos vencedores classificam-se para a “superfinal”. As quatro melhores equipes da “superfinal” também garantem vaga no Campeonato Mundial de Futebol de Areia. ­Em 2005, a FIFA abraçou o futebol de areia e realizou a Copa do Mundo de Beach Soccer, também nas areias de Copacabana. A França acabou levando a melhor e ficou em primeiro lugar desse evento seguida por Portugal e Brasil. Nos dois anos seguintes os brasileiros não deixaram por menos e venceram os eventos de 2006 e 2007. Na final de 2007, realizada em novembro, o Brasil derrotou o México por 8 a 2. Além do título, a seleção brasileira ganhou mais quatro prêmios: o Troféu FIFA Fair Play, a Chuteira de Ouro para Buru, com 10 gols, e a Bola de Ouro para Buru, eleito o melhor jogador do torneio. Em 2008, a Copa do Mundo acontecerá pela primeira vez longe das areias brasileiras. O evento será realizado em Marselha, na França.
Aqui no Brasil, três federações uniram-se e fundaram a Confederação Brasileira de Beach Soccer, em 1998, órgão que passou a regulamentar e a promover os principais eventos no país. Atualmente a CBBS conta com 17 federações filiadas que possuem juntas cerca de 10 mil atletas filiados.